terça-feira, 24 de julho de 2007

Assunto Longo

Eu gosto das mulheres cantoras: Elis Regina, Billie Holliday, Cássia Eller, Rita Lee, no tempo dos Mutantes, Fernanda Takai, que não chega a ser uma cantora mas manda bem no entretenimento pop divertido e bom, que é o Pato Fu, pelo menos nos primeiros CDs.. Ultimamente o melhor feito do Pato Fu, representado pelo John, foi colocar o Arnaldo Baptista de volta à ativa. Tudo isso com ajuda da revista Outra Coisa, do nosso amigo Lobão. Essa mesma revista foi quem lançou em outra edição, um CD do Quinto Andar, que no meio do rap nacional, se destacou, tanto no estilo musical, quanto em ser um dos primeiros grupos a praticarem e colherem os bons frutos da distribuição livre de músicas pela internet. Isso foi antes do CD lançado pela revista, nos tempos do kazaa.. Dentro do rap nacional gosto muito do Gabriel Pensador, que dizem que não é rap, que 'traiu o movimento' e o escambau, mas foi o pai de alguns dos melhores temas de hiphop que esse nosso imenso país foi capaz de gerar. Os Racionais também são bons, eu gosto de algumas coisas, outras nem tanto, mas é uma coisa autêntica, o que já ganha meu respeito. Mas na questão do gosto e da idéia, eu gosto mais e acredito que existem jeitos melhores de se fazer música de protesto ou música consciente, um modo que não seja, muitas vezes, simplesmente citar os problemas, numa enfatização idiota que não agrada. Se quizer protestar, protesta nas entrelinhas que surte bem mais efeito, não só quando as entrelinhas são usadas pra fugir da censura, mas também quando elas são usadas pra criar metáforas ou mensagens subliminares, porque isso funciona bem mais como protesto do que a simples atitude de listar os problemas.. a metáfora entra na alma e alguns exemplos são o Chico Buarque, Jorge Benjor, Os Mutantes, até o Pato Fu que eu já citei antes. Sempre eu cito Pato Fu junto com Mutantes, porque pra mim a fase inicial do Pato Fu, foi bem parecida com o que eram Os Mutantes. E isso sem forçar muito, era natural e funcionava. E falar de Mutantes sempre me lembra também os Secos e Molhados, que mandaram também muito bem, pelo menos durante um tempo. Ultimamente o Ney Matogrosso continua escolhendo viagens interessantes pra fazer: uma com o Pedro Luiz e a Parede, que eu acho que mudou de nome pra Monobloco, e outra num CD cantando apenas músicas do Cartola, que pra mim é um dos maiores poetas e músicos desse país. Ele só foi gravar o primeiro CD depois de velho, tinha sido lavador de carros a vida inteira, até que o jornalista e cronista Sérgio Prata, vulgo Stanislaw Ponte Preta, descobriu aquele talento e graças a Deus e ao Caos, o Cartola não morreu sem antes gravar algumas coisas. Por falar em morrer, alguns que morreram e eu gosto muito são Jimmy Hendrix, a Legião Urbana, não conheci nada da obra dos sobreviventes.. outros são o Jim Morrison que conseguiu com o The Doors uma banda única e sempre mágica. Já citei a Elis, Billie, Cássia, que morreram cedo também, Chico Science, que junto com a Nação Zumbi conseguiu criar um som poderoso, vivo, real e depois de já alguns tantos anos, ainda atual. E essas batucadas me lembram um dos melhores shows que eu já assití, aliás, dois: Primeiro o Cordel do Fogo Encantado, que é totalmente sem explicações, mas tem que ver um show, CD não vale. E o show do Otto, que também foi muito bom, mas esse foi bom porque eu já tinha toda a viagem na cabeça, pois os CDs dele são muito bem feitos e são ótimas viagens. Falando em show que não pode ser substituido por CD, o maior exemplo que eu lembro é o Yamandu Costa. O maior músico que eu já ví tocando, inacreditável, mas.. não é tão legal se você estiver só escutando o CD, digo por experiência própria. Mas o show é totalmente recomendado, vídeos também! Falando em Yamandu, instrumental e tal, vem o jazz, chorinho, primeiro com Waldir Azevedo, simplesmente obrigatório. Dai tem os irmãos Marsalis (acho que são irmão, ou pai e filho..seilá..) MMW, ou seja, Medeski Martin and Wood, uma das minhas bandas preferidas dentre todas citadas, porque é um som que funciona sempre, pra quase qualquer ocasião ou coisa que você for fazer. Gosto de umas bandas que misturam coisas, elementos de jazz, pop, rock, exemplos são: A Tuba Antiatômica do Planalto, muito boa e é da minha terra natal Brasília, outra é Arthur Faria e Seu Conjunto, tem também o Xalé Verde que era uma 'banda prima irmã' da Tuba em quase todos os integrantes..Falando desses sons pouco convencionais, vamos ao Dub, gosto principalmente do Augustus Pablo no seu estilo inconfundivel de tocar harmônica. Daí tem vários nomes complicados de bandas, alguns não lembro de cabeça , mas pra resumir vou linkar um blog, onde eu tenho achado boa alimentação constante e nutritiva, no que se trata a sons de Reggae, Dub, SurfMusic e alguns outros estilos.. Tenho escutado muita coisa desse site ultimamente: O Blog é o Mulambada vale a pena fuçar. Impossivel falar de reggae sem o Bob Marley. Já ouvi um monte, um monte mesmo, de Psytrance mas é complicado, não consigo ainda considerar música eletrônica como música. Som é um fenomeno físico, não pode ser sintetizado com perfeição, mas isso é assunto pra um livro inteiro. Entre os fenômenos mágicos do psy, a coisa que eu mais me impressionei foi o som do Eskimo. Viradas muito boas, super-compressões e é isso ae.. mas nada como uma viola. Música de verdade, Toquinho (e Vinicius!), Luis(z?) Melodia, Cartolinha já citado, Tom Jobim, com seu coral mais que perfeito de mulheres. Aquilo é o Quarteto em Cy? Acho que é sim. Não sei quem levantou mais quem nessa relação, o Tom ao Quarteto ou vice-versa.. Mas eu gosto muito também do inigualável e mitológico Raul Seixas, entendi perfeitamente quando ele debochou da bossa nova durante um show. Zuou de forma autêntica e foi de bom humor, sem ódios ou rancores, simplesmente rindo daqueles caras tentando fazer mil acordes difíceis, sendo que o Raul em poucos acordes conquistava a multidão. O Raul, como fenômeno social, como interventor no mundo, foi muito mais atuante do que os amigos da bossa nova.. poucos acordes me lembram punkrock, só posso começar com a melhor banda, um único CD bom, mas muito bom. Sex Pistols. Gostei muito e ainda gosto do Green Day dos primeiros CDs.. mas os primeiros CDs do Green Day é coisa que nem os fãs de hoje não conhecem.. essa geração nova tá perdida mesmo! Algumas coisas dos Ramones são boas também, assim como algumas coisas dos Raimundos, primeiros Cds.. Tem o Bad Religion que também tem algumas coisas boas. Já ia me esquecendo de uma das mais loucas: Dead Kennedys, realmente violento. Falando em violento me lembra do velho Rage Against the Machine, com o Zack.. E lembro também dos Beastie Boys, que foi uma das bandas mais legais e fodonas no quesito: som pra festa. No meio do rap americano é um dos poucos que se salvam, juntos com o US3, que faz um som jazzistico underground muito bom. Isso me lembra Le Peuple de'l Herbe, uma banda francesa muito doida. E já que estamos na França, claro que meu amigo Manu Chao vai entrar na lista! Assim como uma banda bem desconhecida mas muito recomendada, que vou dar o play agora pra escutar só porque lembrei dela agora! Amadou & Mariam, procure, baixe e escute, ou não! Essa é a vantagem da internet, você pode fazer, ou não.

Então o lance é que eu cansei de escrever e vou então mandar uns links:

MySpace com músicas de produção própria do Macaco Primata que vos escreve, músicas acústicas ou semi-acústicas:
MySpace - Primata

Aqui um blog onde meu CD foi 'orgulhosamente' citado e disponibilizado:
Blog Musicoteca - Primata

E esse site com outras músicas minhas, as eletrônicas que eu nem gosto tanto:
FiberOnline - Primata

Agora são links de LPs do meu avô, que foi grande músico e agora tá tocando algum piano em alguma outra dimensão por aí, citados pelo Blog Loronix:
Primo Trio, 1965 - Blog Loronix
Primo e Seu Conjunto, 1957 - Blog Loronix


(A ilustração desse post pode ter causado curiosidade então eu explico, a imagem de cima é uma caricatura que foi capa de um CD do meu avô: É meu avô tocando o piano dele, pra quem não sacou.. e a imagem mais abaixo é uma tatuagem que eu tenho e meu irmão também, que fizemos numa época quando tínhamos uma banda chamada Netos do Primo..)

Adicionar no Technorati Adicionar no BlogBlogs
Comentários